Notícias

Pessoas Idosas ou deficientes precisam se recadastrar no Benefício de Prestação Continuada

Foi iniciado nessa semana um grande mutirão para localizar e cadastrar pessoas idosas ou com deficiência que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e que ainda não estão incluídas no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico). A iniciativa é do Governo do Estado com apoio dos Governos Municipais.

Por determinação do Governo Federal, os beneficiários que não atenderem a esta exigência até o dia 31 de dezembro deste ano terão o benefício bloqueado ou suspenso, a partir de janeiro de 2019.
As Pessoas Idosas ou Pessoas com Deficiência que já recebam o benefício, mas não estejam incluídas no CadÚnico deverão ser encaminhadas para o CRAS e ou Unidades de Assistência Social para realizar o cadastro.

REDE DE PROTEÇÃO
O mutirão promovido pelo Governo do Estado também vai mobilizar a rede socioassistencial que atende idosos e pessoas com deficiência. São os Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS), Apaes, unidades de acolhimento institucional, organizações da sociedade civil, conselhos de direitos, além de ligações e mensagens telefônicas aos beneficiários.

DOCUMENTOS
Para realizar/ atualizar o cadastro, é preciso comparecer a um dos 569 Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) do Estado ou outras unidades do município responsável pelo cadastramento, portando os documentos de RG; CPF; Título de eleitor; Carteira de Trabalho; Comprovante de endereço e matrícula escolar de jovens de até 17 anos na família não são obrigatórios, mas facilitam o cadastro; E para os indígenas, o Registro Administrativo de Nascimento Indígena (Rani) também serve como documentação.

O CADASTRO ÚNICO
O Cadastro Único é uma ferramenta informatizada que identifica e caracteriza as famílias, além de fornecer um diagnóstico da realidade socioeconômica da população. Também são identificadas as pessoas situação de risco e vulnerabilidade social, e aquelas que necessitam de atenção especial do poder público, como idosos e pessoas com deficiência. A regularização do cadastro também permite o acesso a outros programas socioassistenciais, como o Família Paranaense, Luz Fraterna, Tarifa Social, dentre outros.

SINDISCAM E O COMPROMISSO SOCIAL
O Sindiscam (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Campo Mourão) faz parte do Conselho Municipal da Assistência Social (CMAS), como órgão não governamental representante dos Trabalhadores da Assistência Social. O Sindicato se coloca à disposição para contribuir com as diversas ações que visam melhorar a situação econômica e social do País.

Compartilhe nas suas redes sociais!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Confira nossas últimas postagens