Notícias

Diretoria do Sindiscam rebate falas de Prefeito e Apresentador de TV

A Diretoria do Sindiscam enviou uma nota pública na última sexta-feira (dia 3) em resposta aos comentários feitos em programa de TV pelo Prefeito Tauillo Tezzeli e pelo Secretário-Apresentador Ricardo Borges.

Na quinta-feira (2) durante uma boa parte do Programa na TTV Carajás, foram emitidas opiniões, não trazendo os reais fatos, sobre as negociações envolvendo a Data-Base da Categoria. A diretoria do Sindicato entende que a iniciativa teve por finalidade novamente colocar a população contra os servidores e servidoras.

Após, a diretoria emitiu a nota que segue abaixo, e solicitou que fosse lida durante o programa de sexta-feira, fato que ainda não aconteceu.

Por prezar sempre pela transparência, disponibilizamos a todos para quem possam ver a posição do Sindicato. A diretoria afirma que não entrará nesse jogo e que quer somente ser ouvida e fazer parte em obter as informações futuras.

NOTA PÚBLICA

A diretoria do SINDISCAM, em razão da fala do Senhor Prefeito Tauillo Tezelli como também pelos comentários do apresentador, Senhor Ricardo Borges, em seu programa na TTV Carajás na data de ontem, com relação à Data-Base/2020, vem se manifestar e ao mesmo tempo solicitar que essa nota seja lida em seu programa na data de hoje, dia 03 de abril de 2020, conforme seguem:

01 – Antes de iniciarmos a nossa apresentação, temos que trazer a lume que essa Diretoria se sujeita no que diz respeito à Data-Base, à deliberação da Assembleia, que nesse caso é soberana. Tivemos a autorização para as tratativas e após enviar para o crivo da Assembleia. E a data-base para explicar ao senhor Ricardo Borges, é somente a revisão geral e a reposição da remuneração, bem como a concessão de aumentos reais, sem distinção de índices, nos termos do artigo 78, inciso III, da Lei Orgânica do Município e do disposto nos Planos de Cargos e Estrutura Administrativa dos Poderes Executivo, Legislativo e das Fundações e Autarquias;

02 – Pois bem, citado acima os caminhos que esta diretoria tem por obrigação seguir, apresentamos as reivindicações da categoria, protocolando no âmbito do Poder Executivo e Poder Legislativo na data de 17 de fevereiro do corrente ano. Pauta esta contendo 16 cláusulas, desde o pedido de aumento de 7,5% (sete e meio por cento) o que foi incluído os 03 por cento que serão descontados dos servidores a mais na alíquota da nossa Previdência Municipal (a história sobre a Previscam o senhor conhece); auxílio alimentação a todos os servidores (o auxílio não reflete no gasto com pessoal), entre outras cláusulas com apresentação algumas delas desde 2014;

03 – O Sindicato não recebeu nenhuma resposta dos Poderes, iniciamos a cobrança através de ligações, especialmente por ser um ano atípico, pois é necessário que se cumpra o calendário eleitoral. Após os pedidos feitos através das ligações, fomos informados que se encontrava em posse do Secretário de Fazenda e Administração a resposta do Senhor Prefeito;

05 – Então, conforme o texto do ofício 13, o Senhor Prefeito foi informado no dia 31 de nossa posição enquanto Diretoria do Sindicato, sendo que não poderíamos finalizar a data-base e nem aceitar a resposta dele, pois não trouxe números e nem foi democrático, o que não o é desde 2017 em receber a Diretoria do Sindicato, tendo em vista que a Assembleia é soberana, e essa foi uma das razões expostas para a mesa de negociação para maio, pois dai trarão – acreditamos que devem trazer os números – e assim poderemos realizar a assembleia depois de encerradas todas as tratativas, e os servidores decidirão;

06 – Então, mesmo com a resposta deste Sindicato, não sabemos quem e quais foram as intenções, e repassaram valores para a matéria apresentada pelo excelente profissional jornalista Walter Pereira, do Jornal Tribuna do Interior, o qual o Senhor Ricardo Borges fez a leitura dos valores ontem em seu programa, do pedido dos 7,5% (sete e meio por cento), o que não configura e nem foi a resposta desse sindicato, pois conforme o Ofício nº 13, a discussão a partir de maio se daria em torno das perdas inflacionárias e recomposição, tendo em vista que no dia 07 de abril vencerá o prazo da Lei Eleitoral sobre aumento de remuneração e vantagens;

07 – Quando da leitura de parte da matéria com relação a valores e a resposta apresentada no programa pelo Senhor Prefeito, o presidente do Sindicato se manifestou via whatsapp com o apresentador, enviando os ofícios ao mesmo e dizendo que não era aquilo a resposta do Sindicato, entre demais conversas, entendeu que mais uma vez e se utilizando de tão grave pandemia, o Senhor Prefeito e ainda mais o apresentador Senhor Ricardo Borges, levou em outra direção o assunto para colocar a população mais uma vez contra os servidores municipais, e foi além o Senhor Ricardo Borges, entrando em assuntos da vida pessoal do presidente, como sua religião e atuação como ministro extraordinário da comunhão eucarística e da palavra, entrando em outros assuntos pertinentes aos filiados do Sindicato sobre fato ocorrido com ex-funcionário deste Sindicato, para tentar justificar o que foi apresentado em não sendo os números que a partir do Ofício 13, seriam tratados posteriormente. Dizendo de sua forma e maneira, como se o presidente estivesse mentindo;

08 – Então de todo o exposto, pedimos ao Senhor Ricardo Borges que traga a lume as informações corretas e não faça de seu programa, quando o assunto for relacionado aos servidores públicos, principalmente a data-base, a extensão de seu gabinete como Secretário de Comunicação, dessa maneira tentando ser o mais imparcial possível, para que assim todas as partes possam ter a mesma oportunidade de defesa e apresentação de pontos de vista, e também não se utilize de uma pandemia para trazer a comoção e opinião pública, pois todos os servidores estão engajados no atendimento e colaboração dos trabalhos realizados, desde os nossos valorosos servidores da área de saúde, que estão de prontidão na UPA e Unidades de Saúde, como também nos serviços de ambulatório mental, recepção da Secretaria de Saúde e demais atendimentos prestados lá; nossos servidores da Educação, ajudando na UPA e também na entrega dos kits de alimentos e os professores enviando atividades aos pais para que façam junto com seus filhos; os servidores da Ação Social atendendo ao CAD ÚNICO e entrega de cestas e outros serviços atinentes à política de ação social; nossos servidores do Meio Ambiente e da Secretaria de Obras; nossos vigilantes e fiscais; servidores do Paço Municipal, do protocolo enfim todos os que estão nesse momento mais ainda servindo à população de Campo Mourão;

09 – Também apresentamos como sugestão ao Senhor Ricardo Borges que busque no orçamento para 2020 se há previsão para algum aumento ou reposição para os servidores públicos municipais, assim poderemos ter a real informação sobre se havia a intenção do Senhor Prefeito em atender pelo menos a recomposição da inflação;

10 – Tanto essa diretoria, quanto aos servidores que são representados por nós, sabemos das dificuldades dos pais e mães de família, dos que não tem carteira assinada, dos que são empregados do comércio e demais, as dificuldades e necessidades básicas que faltará em seus lares. Esse atendimento, como disse o Senhor Prefeito, tem que vir de cima, dos Governos Federal e Estadual. E como entidade e pessoas, estamos contribuindo com as campanhas de arrecadação. Sabemos de tudo isso, e nós da Diretoria, apresentamos a resposta de conversa no mês de maio, e mais uma vez repetimos: na mesa de tratativas saberemos a real situação e levaremos à Assembleia que é soberana e a mesma decidirá;

11 – O senhor é uma pessoa pública, ocupando um cargo público e sendo apresentador de televisão, e a sua fala e posição sobre determinados assuntos, nesse caso, a data-base, leva muitos a criticarem mais e mais os servidores públicos, pedimos que deixe de lado algo pessoal que possa ter com algum dirigente e como comunicador traga as matérias conforme os passos – ofícios – forem sendo apresentados por todos os lados da negociação.

É o que tínhamos a apresentar, aproveitando a oportunidade para pedir que a população fique em casa e que se cada um de nós fizer a sua parte, poderemos o mais breve possível retornar a nossa vida normal. E que DEUS nos abençoe!

Campo Mourão, 03 de abril de 2020.

Cordialmente,
Diretoria do SINDISCAM

Compartilhe nas suas redes sociais!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Confira nossas últimas postagens