Notícias

2 de março de 2020

Nota Pública da Diretoria do Sindicato

A diretoria do SINDISCAM, em razão dos atos, em tese criminosos, envolvendo as finanças do Sindicato, tomou medidas relativas à transparência, gestão e aperfeiçoamento do patrimônio financeiro da entidade.

Através das assembleias dos dias 08 e 15 de fevereiro do corrente ano, foram informados aos filiados/as o caso, que envolveu um ex-funcionário. Ele, munido de confiança e acesso as finanças, desviou recursos e ainda criou formas de ‘maquiar’ os valores retirados.

Após auditoria interna (de setembro a novembro de 2019), foi constatado os atos, em tese criminosos, por meio de documentos comprobatórios e seus respectivos valores, inclusive com visto do ex-funcionário. O funcionário foi demitido por justa causa em outubro de 2019.

As contas bancárias, recibos e demais itens usados durante os supostos atos criminosos, fazem parte do processo criminal e civil instalado. O autor irá responder criminalmente pelos seus atos, assim como o sindicato acredita que será ressarcido dos valores furtados.

Por se tratar de uma situação complexa e de uma entidade que sempre busca o compromisso com a verdade e a transparência, a diretoria do Sindiscam contratou o Advogado Izalvi Barreto da Silva (OAB 10.197-PR), para que tomasse as providências cabíveis.

O profissional adotou ditas providências, em especial na área criminal, apresentando NOTÍCIA CRIME perante a 16º Subdivisão Policial, cujo protocolo ostenta o número 005/2020 datado de 13/01/2020.

O procedimento adotado perante à autoridade policial, terá seu trâmite normal com oitiva do representante legal do Sindiscam, testemunhas arroladas na referida NOTÍCIA CRIME, além daquelas que a autoridade julgar necessárias e, por óbvio, a tomada de depoimento do suposto autor da infração penal.

Após o término do inquérito policial requerido, o feito será remetido a uma das varas criminais da Comarca de Campo Mourão, onde será objeto de acompanhamento e fiscalização por parte do representante do Ministério Público, sendo que este tomará as providências cabíveis, denunciando o infrator ao Juízo Criminal, onde se espera que seja o mesmo (infrator) condenado às penas previstas na legislação penal em vigor.

A diretoria do Sindiscam reafirma seu compromisso com a transparência. Que medidas como essa, fazem aperfeiçoar ainda mais os mecanismos interno de controle e fortalecer o conselho fiscal da entidade, sempre eleito de forma plural e democrática. Afinal, a defesa do direito dos servidores também passa pela autonomia política e financeira da entidade.

A diretoria do Sindiscam está empenhada em esclarecer os fatos, e se coloca à disposição de todos e todas para dirimir eventuais dúvidas, tanto pelos seus meios de comunicação ou presencialmente na sede da entidade.

Campo Mourão, março de 2020.
A Diretoria do Sindicato.

Boletins, Todos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *