Notícias

Sindiscam solicita retirada de Projeto que estabelece Educação como Serviço Essencial

O Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Mourão enviou hoje, 16 de março, ofício à Câmara de Vereadores solicitando a retirada do Projeto de Lei que estabelece a educação como Serviço Essencial. A solicitação leva em consideração o agravamento do contágio da Covid-19 e o risco que as atividades presenciais oferecem para professores/as, funcionários/as, alunos/as e familiares dos/as estudantes/as.

No Ofício, o Sindicato elenca 15 motivos pelos quais norteiam sua posição contra a proposta. Entre eles, a situação crítica que se encontra as ocupações de leitos no Estado, a nova variante que oferece mais risco a jovens e também o entendimento de que a Secretaria da Educação e o Comitê Municipal de Volta às aulas estão em constante análise da situação municipal. 

O PL que visa garantir a Educação como essencial, e que as atividades serão presenciais e não estarão sujeitas a interrupções ou suspensões. A Proposta é de autoria do Vereador Márcio Berbet (PP) e atualmente aguarda parecer jurídico da Casa.

A Presidente do Sindicato, Angela Cristina, afirma que o debate neste momento não vem colaborar com a educação. “O trabalho educacional sempre foi prioridade, os professores municipais sempre dão o melhor para que a educação ocorra, mas esse projeto, neste momento, é apenas para atrapalhar e colocar em risco a vida de milhares de pessoas”, afirmou.

Compartilhe nas suas redes sociais!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Confira nossas últimas postagens